sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Dicas para dar banho no recém nascido!

Banho no bebê recém-nascido

Uma das tarefas mais temidas pelas mamães e papais de primeira viagem é chegar em casa e ter que dar o temido banho naquele bebezinho que arrecém chegou ao mundo! Na maternidade, sempre que dão o banho, as enfermeiras explicam passo a passo o procedimento, porém assistir é muito mais fácil que encarar a tarefa, não é mesmo?! Posso garantir que só o primeiro banho é difícil, depois tudo se torna mais simples! Vamos às dicas:

como dar banho no bebe recém nascido

Banho em bebês cujo coto umbilical ainda não caiu

No hospital me ensinaram da seguinte forma:
  1. Deixar o bebê de roupinha e enrolá-lo em uma toalha seca,
  2. Lavar a cabeça com sabonete líquido (eu utilizava Johnsons RN - da cabeça aos pés) e secar bem,
  3. Tirar a roupinha, deixar apenas de fralda e enrolar do tronco para baixo com toalha,
  4. Dar um "banho de gato" com toalhinha molhada e sabonete na parte de cima do tronco e secar bem,
  5. Enrolar a parte de cima do tronco, tirar a fraldinha e dar o mesmo banho de gato na parte de baixo do tronco. Secar bem, principalmente as dobrinhas.
  6. Limpar o coto umbilical com um cotonete embebido com álcool 70%,
  7. Aplicar hidratante e pomadas para assadura a gosto!

Banho em bebês que já perderam o coto umbilical

Eu costumava seguir o mesmo ritual acima para lavar a cabeça, pois o Davi chorava bastante no banho até os 2 meses de idade. Depois tirava a roupinha e fralda e colocava na banheira, usando aquelas redinhas de proteção, que não deixam o bebê escorregar e o deixam mais seguro!


Dar banho parece difícil, mas não tem mistério, basta encarar! Ah, e claro que colocar uma música relaxante ajuda bastante, tanto para acalmar o bebê, quanto a mamãe e o papai!
Beijinhos,
Elis

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Incompetência Istmo Cervical (IIC)

Incompetência Istmo Cervical, insuficiência do colo uterino e colo do útero curto

Incompetência Istmo Cervical, insuficiência do colo uterino e colo do útero curto são denominações para o mesmo problema: o colo do útero não tem capacidade suficiente para "segurar" o feto depois que ele adquire determinado peso (normalmente acima de 500g).

Incompetência Istmo Cervical, insuficiência do colo uterino e colo do útero curto

O colo do útero é a parte de baixo do útero, onde se encontra a abertura do mesmo e a ligação com a vagina. É por ele que passam os espermatozóides e a menstruação. Durante a gravidez, forma-se no local um tampão composto por muco, a fim de fechar esta abertura. Em uma gravidez normal, o colo permanece grosso, fechado e com comprimento superior a 2,5 cm até as últimas semanas. 

No entanto, numa gravidez com IIC, o colo começa a ficar mole, apagado, fino ou com tamanho inferior a 2,5 cm antes do tempo (normalmente isso ocorre no segundo trimestre de gravidez), não suportando o peso do bebê e na maioria das vezes ocasionando um parto prematuro.

As causas de IIC podem ser congênitas ou adquiridas. Nas congênitas, a mulher nasceu com uma má formação do canal, como por exemplo, em decorrência de maior concentração de fibras elásticas do que fibras musculares. As causas adquiridas são aquelas que a deformidade se deu após o nascimento, como no caso de partos com utilização de fórceps, partos traumáticos, conização, etc (fonte wikipedia).

Infelizmente os obstetras não têm como praxe a medição do tamanho do colo do útero durante a gravidez e o problema acaba somente sendo diagnosticado após a gestante sofrer um ou mais abortos. O tamanho do colo do útero pode ser facilmente acompanhado através de ultrassonografia e quando diagnosticado o IIC até a 13ª semana de gestação, pode-se fazer a cerclagem, que é a costura em volta do colo uterino. Existem casos de cerclagens de emergência, realizadas após a 13ª semana, mas os riscos de a bolsa estourar com o procedimento são maiores.

Colo do útero curto - Minha experiencia

Sintomas e Diagnóstico 

Tive diagnóstico de colo do útero curto com 18 semanas de gestação. Sentia uma pressão muito forte "lá embaixo" e comentei com a minha GO. Após uma certa insistência minha, ela fez exame de toque e verificou que meu colo estava apagado e com dilatação de 1 cm. Me mandou fazer repouso absoluto e tomar antibiótico, pois poderia estar com infecção urinária (que ocasiona partos prematuros!). 

Tamanho do colo do útero

Com um certo desespero e ainda sentindo aquela pressão, fui alguns dias depois na emergência obstétrica. Lá mediram pela primeira vez meu colo e ele tinha exatamente 2,5 cm. Esse é considerado um tamanho limite, mas que era um pouco curto para meu tempo gestacional. Como já estava com a gravidez muito avançada, minha GO e uma outra obstetra que consultei para uma segunda opinião, foram categóricas em dizer que não era aconselhável a cerclagem. E lá vai mais repouso e uso de utrogestan todas as noites. 

Lá pela 28ª semana de gestação, depois de um final de semana de muitas contrações e poucos movimentos do bebê, fui na emergência novamente e mediram meu colo pela segunda vez (nesses períodos minha GO apenas fazia exame de toque e a dilatação continuava a mesma). O comprimento tinha aumentado para 3 cm, mas sob pressão afunilava para 1,5 cm. E lá vai mais repouso e retomada de utrogestan que eu tinha parado de tomar há uma semana. 

Minha GO nunca foi muito rigorosa com as orientações de repouso, mas eu seguia a risca, levantava só para tomar banho e ir ao banheiro. Se ia em consultas ou exames, só saia de carro e subia escadas carregada no colo. Quando fechei 29 semanas, o repouso foi liberado e eu resolvi sair um pouco, pois era época de final de ano. Saí todos os dias, mas só de carro. Resultado: aumento de contrações, dilatação de 2 cm e início de perda do tampão (que é tipo um catarro amarelado). Voltei para a clausura novamente e saía só nos finais de semana para dar uma voltinha de carro. 

Com 34 semanas e 3 dias entrei em trabalho de parto. Minha GO tinha posto como meta as 34 semanas, pois é quando o bebê já está praticamente todo formado e tem menos chances de ir para a UTI. Acho que quando fechei as 34 semanas fiquei tão aliviada, que o Davi resolveu que já era essa história de repouso pra mim!

Pretendo ter um segundo filho, sei que vai ser bem difícil e o planejo para quando o Davi já for mais crescidinho e não depender tanto de mim...Foi muito difícil a angústia de poder perder um filho tão desejado, ficar 4 meses de repouso, ler tanta tragédia na internet, mas no fim tudo passa e a gente até esquece que um dia passou por tanto sofrimento!

Existem casos mais graves de IIC, em que a mulher perde logo no comecinho da gravidez, mas acho que se fosse de costume a medição do colo durante a gestação, tudo poderia ser evitado! Quem sabe um dia as coisas mudem e agradeço todos os dias por ter conseguido diagnosticar o meu problema a tempo!
Beijocas,
Elis


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Sintomas de gravidez

Quando eu estava tentando engravidar, a ansiedade era tanta, que bastava um dia de atraso menstrual para que eu corresse para pesquisar na internet quais seriam os possíveis sintomas de gravidez que eu sentiria... Lendo relatos de diversas pessoas, cheguei à conclusão de que os sintomas eram muito semelhantes aos da própria menstruação quando está para chegar: cólicas, dor de cabeça, inchaço, dor nos seios, etc. Ainda, há muita confusão entre o início da menstruação e a nidação (fixação do óvulo fecundado no útero, que pode acarretar, em alguns casos, um pequeno sangramento). 

teste de gravidez

No meu caso, eu não senti absolutamente nenhum sintoma diferente, não tive dor de cabeça, dor nos seios, inchaço, sangramento, nada. Mas uma situação me deu a certeza absoluta que eu tinha engravidado: eu estava acompanhando meu período fértil através de um desses calendários menstruais disponíveis na internet (eu utilizei o da Intimus), meu último dia fértil foi numa segunda-feira e na madrugada de sábado para domingo tive uma cólica muito forte, como nunca tinha sentido na vida, que durou alguns minutos. Tive a certeza absoluta que só poderia ser gravidez. Mais tarde até comentei com a minha GO sobre isso e ela me falou que possivelmente tivesse sido a tal nidação (que no meu caso foi sem sagramento!).

Com dois ou três dias de atraso menstrual, comprei um teste de farmácia (Confirme em tiras) e fiz. Esperei o tempo sugerido na embalagem e o resultado foi negativo. Depois de mais de meia hora fui olhar a tirinha dentro do lixo (porque mesmo com o negativo eu ainda tinha esperanças), e a segunda lista vermelha estava lá! Quase tive um treco! Comprei mais três testes, um fiz no mesmo dia e a segunda lista apareceu bem fraquinha. Na manhã do dia seguinte repeti o teste e aí a lista apareceu bem forte, como se vê na foto acima, que eu tirei para mandar para o marido pelo what's up! No dia seguinte fiz o exame de sangue e estava confirmado: tempo estimado de aproximadamente 5 semanas de gestação!

Além desta cólica não tive mais nenhum outro sintoma, só fui sentir enjoôs com 9 semanas de gestação, mas foi só isso mesmo!

Minha dica é segurar a ansiedade e esperar pelo menos uma semana de atraso menstrual para fazer o teste de farmácia, pois podem acontecer falsos negativos, assim como aconteceu comigo!
Beijinhos,
Elis

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O que pedir no chá de fraldas?

Para uma mãe de primeira viagem, como eu, é muito difícil saber o que pedir num chá de fraldas, porque a gente até imagina, mas nunca tem 100% de certeza do que realmente vai ser mais útil pedir de presente...Eu lembro que na época pedi dicas para amigas que já tiveram filhos e acabei me ferrando, porque o que é útil para uma, pode não ser para outra, mas enfim...

O que pedir no chá de fraldas


Na minha opinião não vale a pena pedir roupas ou artigos caros, como bebê conforto, cadeirinha de papa, etc. Quanto às roupas, a chance de se ganhar coisas cafonas e desconfortáveis é de 99%, e depois ter que correr atrás de trocas na reta final da gravidez é uma tarefa bem desgastante. Os itens caros normalmente quem se propõe a dar são os avós, dindos, amigos especiais, acho até meio chato pedir isso em chá de fraldas, mas cada um, cada um, né!

Eu pedi apenas fraldas e itens de higiene, mas se eu tiver outro bebê e resolver fazer chá novamente, cortaria os itens de higiene. Ganhei muitossss sabonetes em barra, mas só uso sabonete líquido no Davi, pela praticidade e higiene (no fim eu que estou usando os sabonetes!).

Que tamanho de fraldas pedir?


Quem optar por pedir apenas fraldas, minha dica é não pedir tamanho RN e P! O bebê só usa RN por um mês ou um pouco mais (salvo os prematurinhos, né! O meu é exceção, porque nasceu com peso bom e ganhou peso muito rápido) e P normalmente vai até 6 kg, sendo usada por pouco tempo também! O ideal é pedir M e G. Até XG vale a pena se o bebê tem previsão de nascer gordinho (acima de 3,5 kg). O Davi nasceria com quase 4kg se viesse no tempo certo e agora, com 10 meses, já tem quase 12 kg e usa XG!

Em relação a marcas, eu gosto bastante da Turma da Mônica (pacote azul) para o dia e Pampers Total Confort (pacote verde) para a noite, Todos os tipos de Pampers são ótimos, mas o preço é mais salgado. Turma da Mônica tem preço mais acessível, então optei por pedir esses dois tipos pra não pesar no bolso de ninguém. A pessoa opta pelo mais caro ou pelo mais em conta! Lembre-se que mesmo especificando marca de fralda no convite, sempre tem aquela pessoa que se faz de louca e dá a marca que quiser!

Ah, acho válido pedir toalha, pano de boca, lençol, essas coisinhas...Mas aí corre o risco de ganhar muitos desses itens e não ganhar quase nada de fralda que é o que mais se usa e se gasta $! Eu ganhei fraldas que duraram até os 7 meses do Davi e isso que fiz festa pequena com poucas convidadas!

Então, insisto, peça muita fralda!!!
Beijocas,
Elis

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Um relato sincero de parto!

Antes de tudo, quero deixar claro que a intenção deste post não é polemizar. Tenho pavor dessa guerra atual de cesárea x parto normal x parto natural. Esse tipo de discussão me cansa. Cada uma sabe o seu limite e o que acredita ser o melhor para si. Não é porque tive um parto normal que sou mais mãe que alguém que optou por cesariana ou menos mãe que alguém que escolheu parto natural. 
Ressalvado isso, vamos à minha experiência pessoal. Eu sempre tive muito medo de parto normal, por tudo o que dizem, pelo jeito que é retratado na tv, enfim. Eu pensava que o único jeito de um bebê sair de mim era através de uma cesariana. Daí eu engravidei. Conheci uma obstetra apoiadora de partos normais (cesáreas apenas quando necessário). Tive uma gestação complicada, com dilatação e contrações precoce e 99% de chances de ter um parto prematuro. Li muito a respeito (exceto sobre como seria o parto em si, para não assustar), descobri os benefícios do parto normal para bebês prematuros (parece que o trabalho de parto, contrações e esmagamento natural ajudam a limpar os pulmões dos bebês) e li relatos de que a minha condição física (colo do útero curto) traria mais possibilidades de um parto rápido. E assim, de uma hora para a outra, eu mudei de ideia e optei pelo parto normal.

relato de parto normal

Entrei em TP dois dias antes do parto, mas sem perceber, tanto que só fui na emergência por insistência da minha sogra e achava que ia chegar lá e me mandariam de volta para a casa...Eu já estava perdendo o tampão há um mês e tinha contrações desde as 20 e poucas semanas de gestação (contrações de treinamento, claro). Ao entrar em TP, essas contrações tornaram-se mais frequentes, ritmadas e dolorosas (mas nada comparadas com as que a gente vê na tv!). Na madrugada de domingo para segunda-feira (ele nasceu no final da tarde de segunda), acordei toda vez que tinha uma contração e tive dor de barriga. Aí acendeu o sinal de alerta. Pela manhã, acordei, tomei café, até tirei o esmalte das unhas e lixei, almocei e aí, mais por alarde da sogra, fiz o marido me levar na emergência. Chegando lá fizeram o monitoramento das contrações e exame de toque. 4 dedos de dilatação (eu já tinha 2 dedos desde que comecei a perder o tampão) e o bebê teria que nascer naquele dia. Ligaram para minha GO que logo chegou no hospital, fui internada e tive que fazer lavagem intestinal (porque arrecém tinha almoçado) e tricotomia. Me colocaram no soro para indução do parto (o que achei ótimo, pois não tinha intenção de passar um dia inteiro tendo contrações para ter total dilatação).

As contrações fortes iniciaram às 16h, logo minha GO teve que estourar minha bolsa (esse momento foi o mais doloroso!) e depois disso mal deu tempo do meu marido trocar de roupa e o Davi nasceu às 18h12min, Fiz força umas 4 vezes e quando foram chamar o anestesista ele nasceu. Ou seja, foi um parto sem anestesia! O parto dói sim, mas tudo suportável. Claro que meu parto foi bem rápido, se tivesse demorado talvez eu não pensasse o mesmo. Mas a recuperação é incrível. Fui para a sala de recuperação e já jantei. No dia seguinte já fiquei de pé e caminhei numa boa. Ah, tive pontos de episiotomia. Algumas pessoas consideram isso violência obstétrica. Eu acho que violência é não ter o corte e você se arrebentar toda por dentro. Eu tomei 4 pontos que cicatrizaram muito bem e esta tudo muito bem, obrigada. Ah, o parto normal contribui também para o leite descer mais rápido e o corpo voltar logo ao normal.

Como já disse antes, cada mulher sabe o seu limite e tem que optar pelo que é melhor para si, sem traumas. Mas posso dizer que o parto normal não é nada daquilo que a gente vê na tv e é uma experiência transformadora!
Beijinhos,
Elis

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Injeções de Celestone na gravidez

Mamães que correm o risco de ter um parto prematuro (como foi o meu caso, devido ao colo curto), normalmente são orientadas pelo GO a usar corticóides para amadurecer o pulmão do bebê. Eu não tenho conhecimento técnico para dar muitas informações a respeito desse remédio, mas vou comentar a minha experiência pessoal: Tomei duas injeções de Celestone injetável (3 ampolas cada, obs: não é o Soluspan) com 26 semanas de gestação. Foram 24 horas entre uma aplicação e outra.

Injeções de Celestone durante a gravidez


Você toma na farmácia mesmo, porém aconselho a comprar as ampolas com antecedência, pois ao menos aqui em Porto Alegre, não são todas as farmácias que têm este medicamento (tivemos que procurar bastante, sendo que tinha farmácia que tinha apenas uma ampola para vender). A injeção não doeu nada (talvez porque a menina que aplicou fosse bem delicada) e o único efeito colateral que senti foi um pouco de taquicardia durante a noite, no primeiro dia de aplicação. Fiz as aplicações na Panvel da Obirici (eles não tinham o medicamento, só o Celestone Soluspan. Tive que comprar as 6 ampolas em 4 farmácias diferentes). Os corticóides não me engordaram, nem me deixaram inchada.

Efeitos colaterais das Injeções de Celestone na gravidez

  • Somente um pouco de taquicardia durante a noite, no primeiro dia de aplicação. (no meu caso)

O Davi nasceu com 34 semanas e 3 dias, sem necessidade de UTI (só foi internado após 4 dias de nascido, mas por causa de amarelão!) e com apgar 9/10. Ou seja, se o seu médico receitar Celestone, não hesite em tomar!

Celestone Soluspan

Obs: Li na internet que a diferença entre o Celestone Soluspan e o Injetável é que com o primeiro o efeito é gradativo, enquanto com o injetável é imediato. Eu não sei se essa informação procede, a única pessoa hábil a responder é o seu GO!

Beijinhos,
Elis

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

O que levar na malinha da maternidade?

Para uma mãe de primeira viagem, organizar a mala da maternidade é uma tarefa beeem difícil... Digo isso por experiência própria, a gente acaba levando quase o guarda roupa inteiro do bebê para poder ter certeza que nenhum item indispensável irá faltar... Bom, como o Davi veio antes do tempo, só consegui arrumar a malinha dele, nem preciso dizer que passei trabalho tendo que contar com  o marido para achar camisola, calcinha, etc para mim... Por isso, a minha primeira dica é deixar o quanto antes as malas prontas, tanto a do bebê, quanto a sua! Outra dica essencial é verificar se no site do hospital em que ocorrerá o seu parto há alguma lista com os itens a serem levados na mala da maternidade...Isso me ajudou bastante, o Davi nasceu no Moinhos de Vento (em Porto Alegre) e usei exatamente os itens que constavam na listinha do site (http://www.maternidademoinhos.org.br/mamae-informada/malinha-da-internacao.aspx)! Vamos aos itens que, na minha opinião, são indispensáveis:

O que levar na mala da maternidade?


o que levar para maternidade - mala da maternidade

MALA DO BABY:

  1. 5 bodies de manga comprida
  2. 5 calças
  3. 5 tip tops
  4. 5 pares de meia
  5. 5 fraldinhas de boca
  6. Cobertor
  7. Touquinha
  8. Manta para sair da maternidade
Obs: O Davi nasceu no auge do verão, no fim de janeiro. Mesmo assim, ele não usou roupas de verão porque era prematuro e porque o hospital tinha um ar condicionado insuportavelmente gelado. Por essa razão inclui a touquinha na lista. Quando ele nasceu não levei nem touca, nem cobertor, e tive que fazer o marido buscar em casa, senão o bebê ia virar um boneco de gelo, coitadinho! Ah, no site do hospital dizia exatamente esse número de itens, parece que é muito, mas devemos levar em consideração que o bebê suja muita roupa nos primeiros dias e, no meu caso, ficamos 4 dias internados porque ele era prematuro, então precisei até buscar mais roupinhas no decorrer dos dias. Ah, normalmente os hospitais tiram fotos do bebê para colocar no site, então leve em consideração ter uma roupinha bonitinha para este momento (se você der bola para isso!).

Obs. 2: O Moinhos fornece todos os itens de higiene que o bebê vai utilizar e, inclusive, ganhamos uma bolsinha com alguns mimos. Porém, se você prefere algum tipo específico de fralda ou lenço umedecido, por exemplo, leve o seu.

MALA DA MAMÃE:

  1. Documentos (RG, CPF, carteira do plano de saúde, cartão do banco)
  2. Celular e carregador
  3. Máquina fotográfica (que pode ser substituída pelo celular, mas como eu tinha uma máquina legalzinha, levei também para filmar o parto, principalmente)
  4. 2 camisolas ou pijamas
  5. 5 Calçinhas
  6. Uma roupinha confortável para usar durante o dia quando receber visitar (se preferir, é claro. Eu fiquei de camisola todos os dias, por falta de opção hehe). Lembre-se que se o bebê for para a UTI (batendo na madeira 3x para que isso não aconteça), você vai ter que ficar percorrendo o hospital de camisola e isso não é das experiências mais confortáveis da vida.
  7. Cobertor (foi o item que mais me fez falta, senti muito frio por causa do ar e tive que dividir com o baby a coberta)
  8. Almofada de amamentação (eu esqueci de levar e tive que usar o travesseiro do acompanhante para este fim)
  9. Chinelos
  10. Itens de higiene: escova e pasta de dentes, escova de cabelo, desodorante, perfume (para quem preferir), absorventes noturnos (os do hospital são um fraldão horroroso e no meu caso, parto normal, só precisei deles no primeiro dia, depois os noturnos que a gente compra na farmácia deram conta do fluxo), shampoo, condicionador, sabonete líquido, presilha para cabelo, e o que mais você julgar necessário.
  11. 2 Sutiãs de amamentação
  12. Absorventes para os seios
  13. Conchas para os seios pós parto - No hospital me recomendaram essas da foto abaixo, foram bem úteis nos primeiros meses:



Basicamente é isso! Espero ter ajudado de alguma forma!
Beijos,
Elis

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Acompanhamento do mesversário do bebê

Assim que o bebê nasce, o tempo não passa, ele voa. Embora não pareça, principalmente naquela fase chatinha de cólicas ou dentinhos nascendo, num piscar de olhos aquele bebezinho pequeninho logo estará completando um aninho. Tirar fotos divertidas de cada mesversário é uma ótima maneira de acompanhar o crescimento do baby - que, na maioria das vezes, nem nos damos conta das mudanças a cada mês. Na internet existem inúmeras maneiras criativas de como fazer isso, separei algumas...


mesversário do bebê

mesversário do bebê

mesversário do bebê

mesversário do bebê

mesversário do bebê

mesversário do bebê

mesversário do bebê
Existem kits de bodies de mesversário à venda, como estes aqui, por exemplo...

mesversário do bebê

Eu, particularmente, optei por fazer fotos simples, do baby com um bolinho e uma velinha... Confesso que nem todos os meses a foto saiu como esperado, principalmente agora que ele já está grandinho (9 meses) e tenho que ter uma baita habilidade para o bolinho não ser destruído!

mesversário do bebê
Tentativa frustrada de foto do primeiro mesversário #)

Outra forma muito bacana de retratar estes momentos é contratar um acompanhamento mensal em um estúdio fotográfico! Eu faço com a cbiehl e vale muito a pena! Os cenários são lindos e a fotógrafa Rebeca, uma profissional maravilhosa!

mesversário do bebê

Beijos,
Elis

Como passar o tempo durante o repouso absoluto na gravidez

Se você, assim como eu, for premiada com a orientação de repouso absoluto na gestação, saiba que é possível sim não enlouquecer com tanto tempo em casa...Fui obrigada a fazer repouso das 18 até as 34 semanas (quando Davi nasceu), sendo que este período englobou Natal e Ano Novo, ou seja, boa parte do verão! O medo de perder o baby, somado ao fato de ver as pessoas aproveitando a vida pela janela, com aqueles dias maravilhosos de sol, e eu não podendo levantar nem para lavar uma louça, quase me deixaram maluca! Mas não fui nem a primeira, nem a última mulher a passar por isso, e posso garantir que é difícil, mas vale muito a pena saber que todo o sacrifício deu certo e consegui segurar a gestação até as 34 semanas, que, segundo minha médica, é a época que o bebê já está todo formadinho e dependendo do caso, não precisará de UTI (meu caso!).
Bom, como sou uma PHD em repouso, vamos às dicas de como passar o tempo


Repouso absoluto na gravidez

Dicas de como passar o tempo durante o repouso na gravidez

  1. Primeiro de tudo, não cate informações sobre o seu problema no Google! Esclareça todas as suas dúvidas com o seu médico, e, se necessário, peça a opinião de outros profissionais. Na internet só tem relato de tragédia, os casos que deram certo nunca são publicados na rede! Eu pesquisei muitooo sobre o meu problema (colo do útero curto) e isso só me trouxe estresse e mais preocupação. Ficar com o estado emocional abalado prejudica muito o bebê...Meu bebê sempre foi muito agitado e tem muitos problemas para dormir, tenho certeza que a angústia na gravidez contribuiu e muito para isso!
  2. Durma muito! Eu me arrependo de não ter dormido tanto durante o repouso, pois hoje, após 9 meses que o Davi nasceu, o que eu menos faço na vida é dormir!
  3. Faça compras na internet, tanto coisas para o bebê, quanto para você! A chegada dos pacotes pelo correio dá uma baita alegrada no dia! Fora que ficar pesquisando produtos em lojas virtuais já é uma boa opção de passatempo.
  4. Assista muitos filmes, séries, documentários, etc. Eu usei muito o netflix, recomendo! 
  5. Vídeo games e jogos de computador são ótimos! Eu me viciei em Sin City hehe
  6. Se o seu repouso for relativo, arranje um motorista (marido, pai, mãe, amiga, etc) e dê passeios de carro por aí...Teve uma época do meu repouso que progredi para o relativo e foi muito bom sentir o ventinho na cara pela janela do carro...
  7. Organize fotos, seja em álbuns ou no computador. Eu passava bastante tempo criando efeitos nas fotos usando o photoscape...
  8. Leia livros, revistas, blogs com dicas sobre parto, gravidez e cuidados com o bebê. Eu li "O que esperar quando você está esperando" e "A encantadora de bebês", foram muito úteis!
  9. Crie um blog. Dá para fazer de forma gratuita e você pode usar como uma espécie de diário virtual.
  10. Participe de fóruns virtuais de mães. Eu participei de um no efamily e recebi muitas dicas legais lá.
  11. Se você é prendada, faça trabalhos manuais que não exijam muito esforço. Dá para fazer coisinhas bem legais para o enxoval do baby!
  12. Escute muita música, bebês adoram música!

Essas foram basicamente as coisas que fiz...ah, e é claro que ter uma companhia também faz toda a diferença, pode ser mãe, sogra, cachorro, gato, periquito...O repouso é sacrificante, mas passa rápido e quanto mais otimista você for, mais leves serão seus dias, o que só trará benefícios para o seu bebê!
Beijocas,
Elis

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Como evitar estrias na gravidez

Um dos meus maiores medos, assim que descobri estar grávida, era ficar com a barriga lotada de estrias, uma vez que esse era um dos únicos lugares do meu corpo que não foi afetado pelas inúmeras estrias adquiridas na minha adolescência...Pois bem, segundo as orientações da dermato que consultei e que segui a risca, o segredo para evitar as estrias consistia em:

Evitando estrias na gravidez

  1. Ter uma boa genética
  2. Controlar o peso na gravidez
  3. Beber muita água
  4. Usar muito creme (eu usei o Luciara - meio caro, diga-se de passagem, em torno de R$80 aqui em Porto Alegre, mas valeu cada centavo)

evitando estrias na gravidez

Apesar de ter uma tendência absurda para ter estrias e ter sido obrigada a fazer repouso das 18 às 34 semanas de gestação (leia-se ficar sentada/deitada o dia inteiro, devido ao colo curto), consegui engordar apenas 11 kg e, bebendo muita água e usando muito creme, não tive uma estria sequer!

Segue uma foto da minha barriga (sem filtro) uma semana antes do parto como prova :)

evitando estrias na gravidez

Não é fácil, mas é possível sim ficar longe das temidas estrias na gravidez!
Beijo,
Elis

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Cor dos olhos do bebê

A cor dos olhinhos do bebê depende do melanócito, que é a célula responsável por produzir a melanina. A maioria dos bebês nasce com os olhos azuis ou acinzentados porque o melanócito não foi exposto à luz, e portanto, não foi estimulado a produzir melanina. 

A produção deste pigmento, após o nascimento, é que vai determinar a cor do olhinho do nenê! (Fonte: http://www.bolsademulher.com/bebe/0-a-1-ano/materia/ate-quando-os-olhos-e-o-cabelo-do-bebe-mudam)

Importante ressaltar que os bebês que já nascem com os olhos pretos ou castanhos continuarão com esta cor...

Bom, aqui em casa eu tenho os olhos castanhos escuros e o marido, castanhos claros esverdeados.

Evolução da cor dos olhos do bebê

Meu pai tem olhos azuis e a vó do marido, verdes. Vejamos a evolução da cor dos olhos do Davi
cor dos olhinhos do bebê
Com alguns dias de nascido...


cor dos olhinhos do bebê
Com 4 meses...


cor dos olhinhos do bebê
Com 8 meses!
Por indicação do pediatra, com 6 meses o levei numa oftalmo para fazer o acompanhamento da formação do globo ocular... Ela me garantiu que a cor do olho dele continuaria claro... Agora só não sei ainda se são azuis ou verdes, dependendo da luz a cor varia bastante! Já ouvi casos de bebês que só definiram a cor após o um aninho, mas tanto a oftalmo, quanto a minha obstetra afirmaram que a cor fixa com 6 meses!

Atualização: Atualmente o Davi já tem 1 ano e 2 meses e os olhos dele continuam claros, alternando entre azuis e verdes! Não sei especificar a cor ainda, mas acho que o verde tem predominado... Segue uma foto tirada nessa semana para vocês tirarem suas próprias conclusões  :)
Cor dos olhinhos do bebê
Com 1 ano e 2 meses!


Beijinhos,
Elis




segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Decoração do quarto do bebê com adesivos de parede

Uma forma prática e relativamente barata de decorar o quartinho do bebê é utilizar adesivos de parede...À primeira vista parece ser uma coisa de outro mundo colar o adesivo na parede, ainda mais se ele for cheio de detalhes, mas eu garanto: até o mais desajeitado dos seres consegue fazer esta tarefa sem maiores dificuldades! Seguem abaixo algumas ideias fofas que retirei da internet como forma de inspiração:

Alguns exemplos de adesivos de parede no quarto do bebê 

Decoração com adesivo no quartinho do bebê

Decoração com adesivo no quartinho do bebê

Decoração com adesivo no quartinho do bebê

Decoração de quarto de bebe

adesivos de parede no quarto do bebê

adesivos de parede no quarto do bebê



Aqui em casa utilizamos este modelo:
Decoração com adesivo no quartinho do bebê

Comprei na vinikoloja e paguei R$ 129,90 o modelo grande. Para fazer a aplicação, basta retirar o papel branco de trás do adesivo, colar no local desejado e retirar o plástico com cuidado! O resultado fica incrível e dá um charme especial ao quartinho do baby!
Beijo,
Elis