domingo, 27 de março de 2016

Uso de Utrogestan na gravidez

Como já contei em outro post ( Incompetência Istmo Cervical (IIC) ), com 18 semanas de gestação tive o tão temido risco de perda gestacional, comecei a ter dilatação precoce e posteriormente descobri que a genética não me foi favorável e o colo do meu útero não é longo o suficiente para segurar uma gravidez até o fim. Logo, somado à indicação de repouso absoluto, me foi orientado o uso de cápsulas de progesterona micronizada, o famoso Utrogestan.

Utrogestan na gravidez

Utrogestan

Lendo a bula não identifiquei muito bem onde meu caso se inseria, pois as indicações eram:

Distúrbios da ovulação relacionados à deficiência de progesterona, como alterações do ciclo menstrual e amenorréia secundária (ausência de menstruação). Insuficiência lútea (diminuição de progesterona na segunda fase do ciclo). Deficiência de progesterona, na pré-menopausa e na reposição hormonal da menopausa (como complemento à terapia com estrogênio). Por via vaginal, Utrogestan® é indicado também na implantação do embrião e manutenção da gravidez durante o primeiro trimestre. (http://www.medicinanet.com.br/bula/5295/utrogestan.htm)

No entanto, conversando melhor com minha GO (pois quem me receitou inicialmente foi a médica do plantão na emergência obstétrica) e pesquisando na internet, fiquei sabendo que este milagroso remedinho serve para previnir partos prematuros, pois ele diminuiria as contrações uterinas. Existem vários estudos em andamento, mas parece que mulheres que têm o cólo mais curto, como é o meu caso, teriam deficiência na produção deste hormônio. Enfim, são várias teorias e achei esta matéria da Revista IstoÉ bem esclarecedora, vale a pena dar uma lida:  http://www.istoe.com.br/reportagens/74957_OS+AVANCOS+PARA+EVITAR+O+PARTO+PREMATURO

Bom, o Utrogestan é uma cápsula com um gel dentro, que pode ser ministrado de forma oral ou vaginal. Na forma oral, ou seja, tomando a cápsula como um comprimido, os efeitos colaterais são punks, eu nem testei porque fui advertida pela GO e li horrores nos fóruns de internet. Parece que dá enjoo, sono, dor de cabeça, mal estar, etc. Na via vaginal, a única coisa chata é colocar no lugar certinho, ainda mais com um barrigão no meio do caminho (risos). Ah, e eu costumava usar aqueles absorventes tipo proteção diária, porque eu inseria um comprimido de 200 mg antes de dormir e sempre escorria um pouco do gelzinho durante a madrugada. No mais, nada de efeitos colaterais e usei este remédio das 18 às 34 semanas de gestação. Minha GO apenas disse que não poderia passar o uso das 34 semanas, pois depois poderia dar problemas, mas acabamos não adentrando no mérito da questão.

Ah, lembrando que eu tive um menino e ele não teve nenhum problema de saúde pelo uso deste medicamento! (Li relatos de pessoas preocupadas com isso na internet!)

Então, se você foi orientada pelo seu médico a usar a progesterona micronizada, não hesite em seguir o tratamento à risca, pois é fundamental para manter uma gravidez de risco!
Beijos,
Elis

2 comentários:

  1. Muito obrigada !! To com 14 semana, sem sangramento mas com dores. Minha obstetra não está na cidade, fui na emergência duas vezes e na segunda o médico me receitou esse remedinho... Sendo que colo fechado e ouvimos o coração do bebê, mas mesmo assim preocupadíssima !

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigada !! To com 14 semana, sem sangramento mas com dores. Minha obstetra não está na cidade, fui na emergência duas vezes e na segunda o médico me receitou esse remedinho... Sendo que colo fechado e ouvimos o coração do bebê, mas mesmo assim preocupadíssima !

    ResponderExcluir